O Policiamento Comunitário ou de Proximidade é um tipo de policiamento que utiliza estratégias de aproximação, ação de presença, permanência, envolvimento e comprometimento com o local de trabalho e com as comunidades na preservação da ordem pública, da vida e do patrimônio das pessoas. A Confiança Mútua é o elo entre cidadão e policial, entre a comunidade e a força policial, entre a população e o Estado. O Comprometimento é a energia.

Esta estratégia de policiamento visa garantir o direito da população à segurança pública, mas, tendo em vista que confiança é essencial, o sucesso depende de policiais preparados, do apoio da sociedade organizada, das comunidades, de leis respeitadas e da interação entre poderes, instituições e órgãos envolvidos num Sistema de Justiça Criminal que exige finalidade pública, observância da supremacia do interesse público, valor à vida das pessoas, comprometimento, objetivo, coatividade, instrumentos de justiça ágeis, execução penal responsável e forças policiais bem formadas, respeitadas, valorizadas, especializadas, atuando no ciclo completo e capacitadas em efetivos para exercer função essencial à justiça na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

terça-feira, 29 de março de 2011

PES - OTIMIZAÇÃO DA GESTÃO ADMINISTRATIVA


Estamos divulgando um modelo de Plano Estratégico Situacional (PES)para uma Corporação Policial Militar em que esteja inserido os aparatos policial, de bombeiros e de saúde. Serão mostrados sete objetivos estratégicos. Como é modelo pode servir para alterações, correções e críticas.

O primeiro - Incremento da Manutenção e dos Investimentos
O segundo - Desenvolvimento da Gestão Operacional
O terceiro - Desenvolvimento do Potencial Humano

OBJETIVO ESTRATÉGICO - Otimização da Gestão Administrativa

AÇÕES A REALIZAR

1. Desenvolver tecnologia da informação agilizando o processo burocrático.
-Interligar todos os OPM e os Órgãos governamentais afins;
-Agilizar as informações e reduz o tempo crítico da máquina burocrática;
-Reduzir o consumo de material de expediente e despesas com diárias e transportes postais;
-Produzir dados em tempo real para tornar mais eficaz o controle, o acompanhamento e a avaliação do emprego dos recursos;
-Permitir a avaliação dos resultados das ações realizadas com referenciais exatos;
-Permitir coleta de dados para o planejamento, dentro da realidade operacional;
-Reduzir pessoal para encargos burocráticos.
-Permitir unificação da informação e da estatística relativos à Segurança Pública junto aos demais órgãos governamentais afins.
-Racionalizar o fluxo de documentos de igual teor para diversas finalidades;
-Permitir a padronização de procedimentos operacionais e administrativos.

2. Redefinir cargos, funções e responsabilidades no Regulamento Interno.
-Atribuir responsabilidades aos cargos e funções de acordo com os postos e graduações;
-Fortalecer níveis de competência e planejamento estratégico, tático e operacional;
-Fortalecer o cumprimento das normas constantes no Regulamento Interno;
-Evitar a duplicidade de cargos com a mesma responsabilidade;
-Extinguir funções que não agregam valor na estrutura operacional e administrativa;
-Reduzir os excessos na área de pessoal empregado nas atividades administrativas.

3. Estabelecer uma política de movimentação de pessoal com vistas às diversas especializações.
- Prever as especializações necessárias à continuidade administrativa e operacional;
-Estabelecer critérios técnicos na criação de vagas, cargos e funções no quadro organizacional;
-Estabelecer critérios técnico-profissionais na assunção de cargos e de funções;
-Reduzir a interferência de interesses pessoais e corporativos;
- Opor-se aos desvios de finalidade e de efetivos, tendo em vista a demanda por gestão e presença policial no exercício da função constitucional;
-Evitar a rotatividade desnecessária e a solução de continuidade.

4. Redimensionar a máquina administrativa e estrutura organizacional.
-Criar níveis de competência e definir áreas de ação;
-Dinamizar o fluxo administrativo e as ações operacionais;
-Dotar os Departamentos e Comandos Regionais com a capacidade técnica para desenvolver programas e projetos de sua competência;
-Reduzir os níveis de direção tornando a tomada de decisão mais ágil.

O PRÓXIMO: Potencialização dos aspectos filosóficos

Nenhum comentário: