O Policiamento Comunitário ou de Proximidade é um tipo de policiamento que utiliza estratégias de aproximação, ação de presença, permanência, envolvimento e comprometimento com o local de trabalho e com as comunidades na preservação da ordem pública, da vida e do patrimônio das pessoas. A Confiança Mútua é o elo de ligação entre cidadão e policial. O Comprometimento é a energia. O sucesso desta estratégia de segurança depende da eficácia, comprometimento e celeridade do SISTEMA DE JUSTIÇA CRIMINAL envolvendo segmentos reativos, periciais e discretos do aparato policial, da vigilância permanente do MP, da ação coativa e supervisora do Judiciário, de leis sérias e fortes, da presença proativa das Defensorias e de uma execução penal digna e recuperativa, complementado por políticas educacionais, sociais e de saúde capazes de manter a continuidade, salvaguardar e garantir o sucesso dos esforços de todos contra o crime, rumo à paz social.

domingo, 27 de março de 2011

PES - DESENVOLVIMENTO DA GESTÃO OPERACIONAL


Estamos divulgando um modelo de Plano Estratégico Situacional (PES)para uma Corporação Policial Militar em que esteja inserido os aparatos policial, de bombeiros e de saúde. Serão mostrados sete objetivos estratégicos. Como é modelo pode servir para alterações, correções e críticas.

O primeiro foi - Incremento da Manutenção e dos Investimentos

OBJETIVO ESTRATÉGICO - Desenvolvimento da Gestão Operacional

AÇÕES A REALIZAR

1. Implementar políticas preventivas de segurança pública, prevenção a incêndios e defesa civil envolvendo a sociedade civil e os demais órgãos públicos
- Assegurar o cumprimento da Lei, a preservação da Ordem Pública e do meio-ambiente e o exercício dos poderes constituídos envolvendo a comunidade;
- Incentivar ações preventivas e defensivas com a comunidade;
- Desenvolver propostas de soluções para os problemas de segurança e calamidades da Comunidade;
- Trabalhar o comprometimento de todos na identificação da causas e prevenção dos delitos, sinistros e calamidades.

2. Alimentar e analisar dados e estatística referente à Segurança Pública, Bombeiros e Defesa Civil em conjunto com os demais órgãos governamentais afins
- Acompanhar a evolução da criminalidade, sinistros e calamidades;
- Medir e mapear os indicadores;
- Analisar os resultados das ações realizadas;
- Permitir a correção do planejamento tático e operacional;
- Avaliar periodicamente o serviço prestado;
- Avaliar o emprego dos recursos direcionando os esforços para os locais mais críticos;
- Elaborar informações mais precisas;
- Tornar mais precisa e técnica a tomada de decisão;
- Permitir racionalizar os meios disponíveis;

3. Integrar planejamento e operações com os demais Órgãos Governamentais e Poderes Constituídos
- Estabelecer uma integração de esforços na área de Segurança Pública,Bombeiros e Defesa Civil para melhor emprego dos meios disponíveis;
- Promover uma maior amplitude das ações preventivas e repressivas dos Órgãos da SJS;
- Propiciar atuação em conjunto dos Órgãos da Segurança Pública e Defesa Civil;
- Estimular as reuniões entre os Órgãos da SJS;
- Proporcionar uma interação entre os Servidores da BM, PC, SUSEPE e IGP;
- Estabelecer convênios com Secretarias e Poderes constituídos;
- Possibilitar a implementação dos Centros de Operações Integrados para unidades especiais e Salas de Controle Departamental para as unidades locais de policiamento de bairro e de combate a incêndios;
- Interligar o sistema de inteligência ao demais órgãos de da segurança pública;
- Ampliar os procedimentos na busca do ciclo completo de polícia, de bombeiros e atividade de defesa civil.

4. Implementar ações de polícia de bombeiros que atenda as demandas das comunidades
- Atender as necessidades de segurança pública, proteção contra incêndios e ações em calamidades;
- Promover o emprego dos recursos humanos e da tecnologia em beneficio da atividade fim;
- Desenvolver ordens de policiamento no nível tático e operacional;
- Estabelecer um plano regional mínimo de bombeiros e ações em calamidades;
- Estabelecer ações táticas para o apoio, saturação de área e ocupação de pontos críticos;
- Promover redução dos níveis de direção;
- Permitir ocupar locais críticos otimizando os recursos disponíveis e processos de policiamento;
- Permitir descentralizar serviços de prevenção e proteção contra incêndios e de policiamento ostensivo.
- Cadastar, controlar e fiscalizar pntos de riscos urbanos em conjunto com os órgãos e departamentos responsáveis;
- Permitir acompanhar as atividades de segurança e de bombeiros civis.

5. Implementar ações de polícia comunitária
- Promover a filosofia de policiamento comunitário;
- Criar ouvidorias para o recebimento de informações;
- Descentralizar os níveis de decisão;
- Promover a ação de presença nos bairros e nas escolas;
- Constituir patrulhas de resposta rápida;
- Organizar a comunidade na identificação das causas de violência e criminalidade e resolução dos problemas de segurança e das questões sociais;
- Atuação policial baseado nos princípios do policiamento comunitário.

6. Implementar ações de bombeiro comunitário
- Promover a filosofia preventiva e comunitária na área de bombeiros e defesa civil;
- Desenvolver ações preventivas de proteção contra incêndios nos bairros e escolas;
- Promover ações e treinamento integrados com a comunidade e demais órgãos afins na defesa civil frente a situação de calamidade pública;
- Descentralizar os níveis de decisão instalando postos em locais estratégicos e de rápido atendimento.
- Promover treinamento em casos de sinistros e calamidades em locais de risco permanente.

7. Utilizar e valorizar os trabalhos científicos de importância para a Instituição
- Estabelecer importância estratégica, tática e operacional para o aperfeiçoamento Institucional;
- Valorizar e proporcionar o uso concreto aos trabalhos científicos dos cursos da realizados pela APM, ESO e ESBO;
- Usar o conhecimento gerado por Universidades que tenham utilidade para a Instituição;
- Desenvolver pesquisas científicas conjuntas;
- Promover uma análise e síntese dos trabalhos científicos desenvolvidos;
- Promover a implementação na prática das ações propostas pelos trabalhos;
- Servir como subsídios com base científica para o planejamento;

O próximo é - Desenvolvimento do Potencial Humano

Nenhum comentário: