O Policiamento Comunitário ou de Proximidade é um tipo de policiamento que utiliza estratégias de aproximação, ação de presença, permanência, envolvimento e comprometimento com o local de trabalho e com as comunidades na preservação da ordem pública, da vida e do patrimônio das pessoas. A Confiança Mútua é o elo entre cidadão e policial, entre a comunidade e a força policial, entre a população e o Estado. O Comprometimento é a energia.

Esta estratégia de policiamento visa garantir o direito da população à segurança pública, mas, tendo em vista que confiança é essencial, o sucesso depende de policiais preparados, do apoio da sociedade organizada, das comunidades, de leis respeitadas e da interação entre poderes, instituições e órgãos envolvidos num Sistema de Justiça Criminal que exige finalidade pública, observância da supremacia do interesse público, valor à vida das pessoas, comprometimento, objetivo, coatividade, instrumentos de justiça ágeis, execução penal responsável e forças policiais bem formadas, respeitadas, valorizadas, especializadas, atuando no ciclo completo e capacitadas em efetivos para exercer função essencial à justiça na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

GESTORES MUNICIPAIS DE SEGURANÇA PÚBLICA DO RS

logo

Objetivos


No desenvolvimento de suas atividades, a Associação observará os princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade, economicidade e da eficiência, com as seguintes prerrogativas:

I. representar interesses dos associados junto ao Ministério da Justiça, através da Secretaria Nacional de Segurança Pública, Secretária Estadual de Segurança Pública, nos poderes constituídos, e instituições públicas;

II. estreitar os laços de solidariedade e união entre as Secretarias Municipais de Segurança Pública;

III. defender os legítimos interesses institucionais dos Secretários Municipais de Segurança Pública;

IV. colaborar, em todos os setores, com a administração das Secretarias Municipais de Segurança Pública, visando o progresso, a qualidade e a eficiência da Segurança Pública;

V. homenagear ou premiar as Secretarias de Segurança Pública que se destacarem no desenvolvimento qualitativo dos serviços de segurança pública nos âmbito individual e coletivo;

VI. Constituir a Academia Estadual de Guardas Municipais do Estado do Rio Grande do Sul, contribuindo para a formação e qualificação dos agentes públicos municipais de Segurança Pública.

A Associação se dedicara às suas atividades através de seus administradores e associados, e adotará práticas de gestão administrativa, suficientes a coibir a obtenção, de forma individual ou coletiva, de benefícios ou vantagens, lícitas ou ilícitas, de qualquer forma, em decorrência da participação nos processos decisórios, e suas rendas serão integralmente aplicadas em território nacional, na consecução e no desenvolvimento de seus objetivos sociais, sendo eles:

I – Manutenção da entidade como um espaço institucional para colaboração continuada entre guardas municipais, policias, gestores,
pesquisadores e lideranças sociais comprometidas com o tema da segurança pública;
II – Realização de pesquisas e estudos na área de atuação das guardas municipais e das políticas e programas de segurança pública,
inclusive em outros municípios no Brasil;
III – Produção e edição de publicações, manuais e materiais didáticos relacionados a sua missão;
IV – Realização de cursos, oficinas, feiras e outras iniciativas adequadas à disseminação no plano estadual de conhecimentos e práticas inovadoras e eficazes na área da segurança pública, em especial nas atividades de policiamento comunitário;
V – Articulação de parcerias com entidades de direito público e privado na área de atuação da entidade em nível nacional e internacional;
VI – Outras atividades que se mostrem adequadas para a realização dos objetivos gerais da ASGMUSP ao longo de sua atuação.

Os princípios da democracia, legalidade e direitos humanos serão balizadores das finalidades da Associação de Secretários e Gestores Municipais de Segurança Pública do estado do Rio Grande do Sul – ASGMUSP, auxiliando na definição de políticas públicas de segurança pública eficientes e modernas. Os focos de discussão e atuação da Associação serão:

I – Planejamento e avaliação de políticas;
II – Sistemas de comunicação e tecnologia;
III – Gestão da informação;
IV – Práticas e procedimentos de ação;
V – Políticas locais de prevenção;
VI – Formação e valorização profissionais;
VII – Meios de controle interno e externo;
VIII – Dentre outras.

A Diretoria atual é constituída por 06 (seis) membros:

Presidente: Eduardo Pazinato da Cunha


Advogado. Mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), na área de concentração: Direito, Estado e Sociedade e na linha de pesquisa: Sociedade, Controle Social e Sistema de Justiça. Secretário Municipal de Segurança Pública e Cidadania de Canoas/RS. Membro dos seguintes núcleos de pesquisa: Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas de Segurança e Administração da Justiça Penal, vinculado ao Programa de Pós-graduação em Ciências Criminais (PPG/PUCRS); Grupo de Pesquisa Violência e Cidadania, vinculado ao Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e ao Núcleo de Segurança Cidadã da Faculdade de Direito de Santa Maria (FADISMA). Tem experiência nas áreas de Direito e Sociologia, com ênfase em Sociologia Jurídica e Criminologia, tendo realizado pesquisas sobre os seguintes temas: concepções de política criminal dos operadores do Direito, penas alternativas, políticas públicas de segurança, municipalização da segurança pública e assessoria jurídica popular.

Vice-Presidente: Roberto Soares Louzada
Primeiro Secretário: Nelson Luiz Faller Fornasier
Segundo Secretário: Arno Leonhardt
Primeira Tesoureira: Eliene Amorim dos Santos
Segundo Tesoureiro: Vânio Presa

Fonte: http://www.asgmusp.org.br/

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - A base do Policiamento Comunitário é a comunidade e esta precisa estar organizada, estruturada e comprometida com a preservação da ordem pública, com a justiça criminal, com a saúde, com o patrimônio e com a vida dos munícipes. É importantíssimo uma associação como esta para debater a questão, encontrar soluções e exigir resultados, integrando os esforços no SISTEMA DE JUSTIÇA CRIMINAL,  infelizmente, um sistema ainda inexistente no Brasil. 

domingo, 25 de novembro de 2012

COMO SE TORNAR UM LÍDER INSPIRADOR


ZERO HORA 24/11/2012 | 16h31

A influência positiva de um administrador tem papel decisivo no desempenho de sua equipe


Luciana Campello, participa do progrande de lideranças da Dell Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Maria Amélia Vargas

Quando alguém olha com admiração para o seu chefe e almeja um dia ser como ele, isso é motivação em sua essência. Em uma época conectada, de superexposição, o comportamento ganha destaque, pois mais importante do que atingir um resultado é a forma como se age para conquistá-lo. O modo de fazer diferencia o simples gestor do líder inspirador.

Entusiasmar a equipe por meio do exemplo parece ser o caminho mais curto para o sucesso. A tarefa, entretanto, exige atenção e sensibilidade. Quem sabe se comunicar e respeita as individualidades, destaca Ricardo M. Barbosa, diretor-executivo da Innovia Training & Consulting, exercerá influência positiva por meio da confiança.

— Em primeiro lugar, o gestor precisa ser honesto. Aquele que promete promoções, aumentos e não cumpre perde créditos com o funcionário ao frustrar suas expectativas. Além disso, precisa ser capaz de perceber cada pessoa com suas singularidades, para melhor distribuir as tarefas — explica Barbosa.

Na avaliação da psicóloga Roberta F. Lopes do Nascimento, coach e diretora do Núcleo Médico Psicológico, o líder eficaz inspira pessoas a assumir o papel de agente transformador. De acordo com a headhunter, o gestor deve liderar mudanças e promover melhorias para que as pessoas possam executar as tarefas e, ao mesmo tempo, encontrar satisfação no trabalho.

— O líder raramente precisa dar ordens, pois este profissional educa pelas suas próprias atitudes e constrói um código de conduta com os membros dos grupos dos quais faz parte, em torno de valores que são explicitados, disseminados e praticados por todos — completa Roberta.

Ciente disso, a Dell Brasil implementou um programa que oportuniza a troca de práticas entre gerentes que recém assumiram tais funções. A questão da liderança inspiradora é um dos temas abordados, conta Eveli Marconatto, consultora de gestão de talentos da empresa. Ao todo, 942 gestores de 33 localizações (do Brasil e do Exterior) participam da primeira edição do projeto, que tem encontros presenciais e virtuais.

— É uma oportunidade para refletir, trocar experiência e entender como os nossos valores podem ser aplicadas por um líder. Como aproximar as pessoas, como colocar a teoria em prática, como respeitar a diversidade? Todos esses assuntos são compartilhados, aproximando e auxiliando no envolvimento das pessoas — analisa Eveli.

Motivada pela troca de experiências

Entre as mais de 900 pessoas que participam do programa voltado para lideranças da Dell Brasil, Luciana Campello (E), gerente de recrutamento e seleção, destaca-se pelo entusiasmo. Promovida para o cargo de gestão no ano passado, comanda uma equipe formada por 12 pessoas, em quatro unidades da empresa. A atividade que integra líderes de diversas localidades tem ajudado a profissional a compartilhar soluções para questões do dia a dia.

— O líder inspirador é aquele que rompe com a questão da hierarquia e transmite os seus valores e os da empresa de forma transparente — destaca Luciana.

Comportamentos para inspirar

— Conheça a cultura da empresa. Visão, missão e objetivos ajudam a dar identidade ao seu jeito de gerir.

— Nunca prometa o que não pode cumprir e conquiste a confiança da sua equipe.

— Saiba expressar as suas ideias e certifique-se de ser compreendido.

— Busque o autoconhecimento, pois só olhando para dentro é que o líder saberá como agir com os parceiros e os seus limites.

— Tenha sensibilidade para perceber e resolver conflitos internos da equipe de forma transparente.

— Mais do que comandar, colabore. O sistema antigo de exercer poder sobre as pessoas pela imposição da vontade do gestor está com os dias contados.

— Conheça as habilidades individuais de cada componente da equipe e o auxilie a desempenhar cada vez melhor suas funções.

— Elogie. Valorize as ações de sua equipe e recompense-as. Cumprimente publicamente o funcionário por um trabalho bem feito.

— Ouça as queixas, proporcione as condições necessárias para o progresso dos seus liderados.

— Seja exemplo de ética, comprometimento e responsabilidade.

— Forme novos líderes, mostrando o caminho para o crescimento profissional.

Fontes: Ricardo M. Barbosa, diretor executivo da Innovia Training & Consulting

e Roberta F. Lopes do Nascimento, psicóloga, coach e diretora do Núcleo Médico Psicológico

Pesquisa

A Havik, consultoria de recrutamento e desenvolvimento de profissionais perguntou a 1.240 profissionais: "O que lhe inspira no seu líder?".

— Estilo de gestão foi apontado por 21%

— Espírito de equipe (12%)

— Discurso e prática (7%)

— Experiência profissional/formação acadêmica ficou com (3%)

domingo, 18 de novembro de 2012

OBSERVAÇÕES DE UM BRASILEIRO SOBRE OS KOBANS

Via facebook, 16 de novembro de 2012


WILSON PARDI JUNIOR


Olá,

Como brasileiro radicado aqui no Japão há mais de dez anos, sou testemunha presencial de que o policiamento comunitário é, realmente a MELHOR maneira de PREVENÇÃO contra quaisquer delitos, principalmente aqueles menores que, caso não sejam solucionados rapidamente e com vigor, ocasionam uma sensação de impunidade a médio e longo prazo.

Alguns dados interessantes:

- A palavra "KOBAN" (交番) que na verdade se pronuncia KOUBAN é uma junção de duas palavras japonesas: 立番 ("TACHIBAN", que significa "sentinela", "ver de pé") e 交替 ("KOUTAI", que significa "rotação", "alternada"), ou seja significa literalmente "um sentinela olhando para todos os lados" :-)

- existem mais de 7000 "KOUBANS" no Japão sendo que praticamente há uma bem perto de qualquer estação de trem,

Na minha segunda passagem por aqui quando fui morar nos arredores de Tóquio estava a procurar uma loja onde pudesse comprar coberta, travesseiro, etc. Resolvi então ir até uma "KOUBAN" para perguntar ao policial onde poderia encontrar tal loja perto dali. Lembro-me que fiquei uns trinta minutos dentro do trem praticando o meu Japonês rudimentar.

Ao chegar na "KOUBAN" falei em Japonês: "Boa-tarde. Com licença, onde poderia encontrar uma loja que venda cobertores?" Para a minha AGRADÁVEL surpresa o oficial de polícia disse: "Please, talk in English with me. I want to practice it" :-)




 

大正時代の交番(派出所)

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

VIATURAS DA BM RETORNAM ÀS CORES OSTENSIVAS

 
15 de novembro de 2012 | N° 17254

NOVO VISUAL


Viaturas da BM de cara nova


As viaturas da Brigada Militar (BM) ganham um novo visual. Os 119 veículos entregues pelo governador Tarso Genro ontem são brancos e têm adesivos reflexivos (que ficam visíveis quando iluminados). Segundo o comandante da BM, coronel Sérgio Roberto de Abreu, não há prazo para a substituição de toda frota. Em dezembro, um novo lote, com 120 viaturas chegará às ruas.

Na lateral e no capô dos veículos, estará impresso o prefixo do carro e a palavra “polícia”, para facilitar a identificação entre turistas de outros Estados ou países.

Também foram entregues à Secretaria de Segurança Pública 92 novas viaturas da Polícia Civil, que não sofreram nenhuma mudança no layout, sendo 23 discretas. Os novos veículos serão destinados a municípios do interior gaúcho.


COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Parabéns ao Comando da BM pelo retorno às cores ostensivas, demonstrando a missão preventiva, função precípua da corporação na proteção da sociedade.

sábado, 10 de novembro de 2012

OPINIÃO: PM A PÉ INIBE O CRIME

 
ZERO HORA 10 de novembro de 2012 | N° 17249

DO LEITOR


O problema da crise da segurança que vivemos se deve à legislação permissiva e ao Judiciário mais preocupado com o direito dos delinquentes do que com os do cidadão. Sergio Quadros, Engenheiro – Porto Alegre

O efetivo deve ser suficiente para cobrir todas as áreas e os PMs devem andar em dupla para não se tornarem vítimas. Décio Antônio Damin, Médico – Porto Alegre

Irá ajudar muito. Tenho saudade do tempo em que tínhamos nas ruas os Pedro e Paulo. Hildo Portela Aguiar, Autônomo – Viamão

Pode ajudar, mas pouco resolve. O criminoso não tem mais medo da PM. Albino Perleberg, Aposentado – Pelotas

Deveria ser o correto, mas não resolve com leis brandas. O PM prende, entrega na delegacia e o juiz solta. Janete Luchesi Garbini, Artista plástica – Porto Alegre

Os criminosos têm que temer a polícia e a Justiça. Medidas paliativas são tão inúteis quanto analgésicos para doenças graves. José Alvaro Seibel, Médico – Santa Rosa

A segurança pública está desmantelada e é claro que temos que nos contentar com soluções a conta-gotas. Artur Silveira,Funcionário público – Porto Alegre

Enquanto houver indulto para presos e menores de idade delinquentes continuarem impunes, qualquer medida para reduzir a criminalidade será paliativa.Virgílio Melhado Passoni, Aposentado – Jandaia do Sul

O que inibe os criminosos é a presença do policial. A pé, a cavalo ou de bicicleta, o importante é que ele esteja nas ruas.Daniel Gonçalves Ferreira, Aposentado – Encruzilhada do Sul

Não, só espalha para áreas que têm menos vigilância. O que inibe o crime é o bandido na cadeia. Paulo Bandarra, Médico – Porto Alegre

Sim. PMs a pé estarão mais próximos de nós, aumentando nossa segurança.Renato Mendonça Pereira, Professor – Alvorada

COMENTÁRIO DO BENGOCHEA - Meu comentário: Apesar de limitados no espaço de atuação, Policiais ostensivos a pé são muito mais preventivos, atentos e comprometidos do que os motorizados que patrulham áreas extensas. A pé, os policiais podem interagir com os moradores e comerciantes, levantar informações importantes para a segurança pública e ficar comprometidos com o local de trabalho se forem designados sempre para o mesmo posto de policiamento, passando a ser conhecidos e respeitados, além de perceber a situação e riscos inerentes ao posto. Para a segurança deste policial ostensivo a pé é preciso estabelecer a jornada com dupla de policiais (nunca sozinhos) e criar uma rede de apoio com patrulha de resposta rápida (guarnição motorizada) e patrulhas discretas (guarnição motorizada com viaturas sem identificação ou policiais a pé sem uniforme e infiltrados na multidão)

 


GERAÇÃO CONSCIENTE

09/11/2012

Prefeitura de Canoas | canoas.rs.gov.br

Projeto Geração Consciente forma 48 jovens


Na tarde de quinta-feira, 8, no auditório do Centro Universitário Ritter dos Reis (Uniritter), aconteceu a formatura de 48 alunos do projeto Geração Consciente, integrante das políticas da Secretaria de Segurança Pública e Cidadania (SMSPC) e Procon Canoa, desenvolvido nos Territórios de Paz Guajuviras e Grande Mathias Velho e Harmonia em parceria com a Uniritter.

O Projeto Geração Consciente, que forma educadores populares em Direitos do Consumidor e outras disciplinas. O Secretário Municipal de Segurança Pública e Cidadania, Eduardo Pazinato falou aos jovens destacando a importância desta iniciativa para suas vidas em seu currículo profissional, e o Diretor do Procon Canoas, Fábio Bueno, explanou sobre as novas perspectivas de ações comunitárias.

A Uniritter esteve representada pela Sra. Luana Braga, e a equipe de Educadores populares e bolsistas, pela coodenadora jurídica do projeto, a Advogada Mariza Iracet. A organização do evento ficou por conta da Diretoria de Projetos/SMSPC, a cargo do Diretor Álex Brandão e Patrícia Fernandes.

No total foram formados 48 jovens em três turmas, sendo uma no Guajuviras e duas na Mathias Velho. Os jovens possuem idades entre 15 e 24 anos, e durante 03 meses, construíram em conjunto com os educadores, pelo método Freireano da Educação Popular conhecimentos como Consumismo, Gênero, Consumo Consciente, Consumo Sustentável, e ainda oficinas práticas em que os jovens acompanhando o Departamento de Fiscalização do PROCON Canoas visitaram os comércios locais, realizando atividades de averiguação educativa em produtos e serviços, aplicando conceitos teóricos aprendidos na prática.

Apoiadores

O certificado do curso é concedido pela Uniritter e Prefeitura de Canoas, parceiras no projeto, que é financiado pelo Fundo Municipal de Defesa do Consumidor, aprovado pelo Conselho Municipal, apoiadores do projeto, em que a verba é oriunda da aplicação de sanções aos fornecedores infratores.

O projeto prossegue, atualmente com mais três turmas, sendo uma no bairro Mathias Velho, com aulas ministradas pela Escola Comunitária Santa Cruz, e duas turmas na Guajuviras, sendo uma na Casa das Juventudes e outra turma está sendo formada, em parceria com Escola da rede municipal. A formatura das próximas turmas está prevista para o dia 19 de dezembro de 2012.

Crédito da notícia: Clever Larsen