O Policiamento Comunitário ou de Proximidade é um tipo de policiamento que utiliza estratégias de aproximação, ação de presença, permanência, envolvimento e comprometimento com o local de trabalho e com as comunidades na preservação da ordem pública, da vida e do patrimônio das pessoas. A Confiança Mútua é o elo entre cidadão e policial, entre a comunidade e a força policial, entre a população e o Estado. O Comprometimento é a energia.

Esta estratégia de policiamento visa garantir o direito da população à segurança pública, mas, tendo em vista que confiança é essencial, o sucesso depende de policiais preparados, do apoio da sociedade organizada, das comunidades, de leis respeitadas e da interação entre poderes, instituições e órgãos envolvidos num Sistema de Justiça Criminal que exige finalidade pública, observância da supremacia do interesse público, valor à vida das pessoas, comprometimento, objetivo, coatividade, instrumentos de justiça ágeis, execução penal responsável e forças policiais bem formadas, respeitadas, valorizadas, especializadas, atuando no ciclo completo e capacitadas em efetivos para exercer função essencial à justiça na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

quinta-feira, 15 de março de 2012

OS INCRÍVEIS JAPONESES

WANDERLEY SOARES, O SUL
Porto Alegre, Quinta-feira, 15 de Março de 2012.


Dia e noite, a qualquer hora, o policial militar poderá ser chamado pelo vizindário.

Em minha torre, conversava com meus conselheiros, quando revelei que o Japão é um dos países que, na condição de um humilde marquês, sem posses, não conheço. No entanto, tenho três amigos japoneses que jamais se queixaram do sistema de segurança de seu país.

Por isso, fiquei feliz ao tomar conhecimento de que o governo do RS, como mais um segmento da política da transversalidade na área de segurança pública, montou um plano piloto japonês de policiamento em Caxias do Sul.

A estruturação de tal plano não teve a precisão do pensamento nipônico, mas o importante é que a montagem está pronta com um núcleo de 33 profissionais da Brigada Militar.

Isso contemplará áreas de comércio e bancos de Caxias, onde tais policiais passarão a morar com uma espécie de auxílio-moradia saído dos cofres da prefeitura do município. Acredito que o projeto se estenderá em todo o Estado.

Estaremos todos com policiais à disposição nas 24 por dia, pois o PM que morar no bairro em que trabalha poderá ser chamado a qualquer hora pelo vizindário. Esses japoneses são incríveis.

Nenhum comentário: