O Policiamento Comunitário ou de Proximidade é um tipo de policiamento que utiliza estratégias de aproximação, ação de presença, permanência, envolvimento e comprometimento com o local de trabalho e com as comunidades na preservação da ordem pública, da vida e do patrimônio das pessoas. A Confiança Mútua é o elo entre cidadão e policial, entre a comunidade e a força policial, entre a população e o Estado. O Comprometimento é a energia.

Esta estratégia de policiamento visa garantir o direito da população à segurança pública, mas, tendo em vista que confiança é essencial, o sucesso depende de policiais preparados, do apoio da sociedade organizada, das comunidades, de leis respeitadas e da interação entre poderes, instituições e órgãos envolvidos num Sistema de Justiça Criminal que exige finalidade pública, observância da supremacia do interesse público, valor à vida das pessoas, comprometimento, objetivo, coatividade, instrumentos de justiça ágeis, execução penal responsável e forças policiais bem formadas, respeitadas, valorizadas, especializadas, atuando no ciclo completo e capacitadas em efetivos para exercer função essencial à justiça na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

PRÊMIO POLÍCIA CIDADÃ – UM SHOW

No dia 11/11/2010, no Clube Farrapos, ocorreu a 1ª Edição do “Prêmio Polícia Cidadã” da Brigada Militar. Na ocasião, foram apresentados vários trabalhos de interação comunitária junto ao 1º Simpósio de Avaliação e Apresentação dos Resultados do Programa Polícia Cidadã, envolvendo iniciativas dos Comandos Regionais, Especiais e frações subordinadas.

Conforme a Brigada Militar, o Projeto “Polícia Cidadã” busca a excelência na prestação dos serviços de segurança pública e o aprofundamento das relações e da parceria junto aos diversos segmentos das comunidades organizadas, desenvolvendo atividades preventivas e sociais na melhoria da qualidade vida.

Foi um show!

Quem duvidava da força da instituição e dos laços que unem oficiais e praças desta centenária instituição se rendeu à qualidade e ao fascínio deste evento. Uma irmandade de servidores militares estaduais em torno de um projeto e de uma idéia a serviço do povo gaúcho, focada na interação comunitária, nas relações inter-pessoais e na eficácia operacional.

Atividades de cunho preventivo, social e comunitário como o policiamento comunitário e escolar, prevenção às drogas, educação para o trânsito, prevenção de sinistros, Brigada Mirim, Bombeiro Mirim, apresentações de teatro e musical, diagnóstico por mapeamento digital, capacitação profissional, responsabilidade mútua e comprometimento com a comunidade, foram unificadas numa idéia global gerenciada por um dinâmico e acessível Gabinete de Polícia Cidadã, junto ao Comando Geral.

Fiquei honrado e emocionado com a homenagem prestada a mim e ao meu adjunto de policiamento comunitário no EMBM no ano de 2000, Maj Julio César de Araújo Peres, ao enaltecerem as nossas obras literárias sobre a filosofia de policiamento comunitário e pela instituição do PROERD na Brigada Militar. Um reconhecimento aguardado depois de tantos anos de esforços, sacrifícios, dificuldades, resistências, desinformação, dúvidas, dilemas, suspeitas, desconfiança e descrédito, em especial na adaptação deste tipo de policiamento ostensivo para a Brigada Militar.

A excelência dos trabalhos, os resultados positivos alcançados e a felicidade dos comandantes e comandados, agraciados e envolvidos, comprovaram o sucesso do projeto e o fortalecimento da unidade da corporação.

A Brigada Militar com visão de futuro continua na vanguarda recebendo do povo gaúcho o reconhecimento e o apoio na continuidade deste projeto. Resta parabenizar o Comando Geral da Brigada Militar, na liderança do Coronel João Carlos Trindade Lopes e do Coronel Jones Calixtrato Barreto dos Santos, pela idéia de integrar as iniciativas comunitárias e sociais e institucionalizar no Estado o policiamento comunitário.

Parabéns também ao Chefe de Gabinete de Policia Cidadã do EMBM, Ten Cel Clóvis Reis da Silva Junior e sua equipe pelo brilhantismo do ato.

2 comentários:

Rogério T. Brodbeck disse...

Apesar de entender que o trabalho da BM é intrinsecamente comnitário, dispensando assim o adjetivo, que seria uma redundância, cumprmento o comando da Instituição pela realização desse evento. E também o colega Cel. Bengochea por ser o idealista desse comprmetimento e dessa forma de encarar o Pol Ost.

JORGE PAZ BENGOCHEA disse...

Agradecendo honrado os cumprimentos, eu também entendo assim. Todo trabalho realizado pela BM é focado no cidadão e na comunidade. Por este motivo classifico o "policiamento comunitário" como um tipo de policiamento mais aproximado, permanente e de contato do que o geral. Quando ao Projeto "Polícia Cidadã" desenvolvido pelo Comando do Cel Trindade achei brilhante na medida que integra todas as iniciativas de aproximação comunitária, motivando oficiais, praças e pessoas das comunidades em ações sociais, preventivas e terapêuticas em todo o Estado.