O Policiamento Comunitário ou de Proximidade é um tipo de policiamento que utiliza estratégias de aproximação, ação de presença, permanência, envolvimento e comprometimento com o local de trabalho e com as comunidades na preservação da ordem pública, da vida e do patrimônio das pessoas. A Confiança Mútua é o elo entre cidadão e policial, entre a comunidade e a força policial, entre a população e o Estado. O Comprometimento é a energia.

Esta estratégia de policiamento visa garantir o direito da população à segurança pública, mas, tendo em vista que confiança é essencial, o sucesso depende de policiais preparados, do apoio da sociedade organizada, das comunidades, de leis respeitadas e da interação entre poderes, instituições e órgãos envolvidos num Sistema de Justiça Criminal que exige finalidade pública, observância da supremacia do interesse público, valor à vida das pessoas, comprometimento, objetivo, coatividade, instrumentos de justiça ágeis, execução penal responsável e forças policiais bem formadas, respeitadas, valorizadas, especializadas, atuando no ciclo completo e capacitadas em efetivos para exercer função essencial à justiça na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

PACIFICAÇÃO - RIO INAUGURA UPP NO MORRO DOS MACACOS, VILA ISABEL, RJ.

Inaugurada a UPP do Morro dos Macacos, em Vila Isabel - 30/11/2010 às 11h37m; Renata Leite e O Globo - 30/11/2010

RIO - O governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, e o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, estão no Morro dos Macacos inaugurando a 13ª Unidade de Polícia Pacificadora (UPP). A unidade atenderá também as comunidades Pau da Bandeira e Parque Vila Isabel, beneficiando 27 mil pessoas da comunidade e entorno. Segundo a secretaria de Segurança, 228 policiais trabalharão na unidade, que será comandada pelo capitão Felipe Barreto.

No dia 17 de outubro completou um ano do intenso tiroteio no Morro dos Macacos, que culminou com a queda de um helicóptero da polícia . Com a explosão da aeronave, três policiais morreram.

Em seguida, o projeto de pacificação será levado para o Morro São João, no Engenho Novo, com bases avançadas nas comunidades da Matriz (ao lado) e do Quieto (em frente) , anunciou segunda-feira o governador Sergio Cabral. Para cobrir toda a região, numa terceira etapa - cujo cronograma ainda não foi divulgado -, serão beneficiados morros como o do Encontro e da Cachoeirinha, já mais perto do Lins de Vasconcelos.

UPP da Mangueira estava prevista para novembro

A ordem das comunidades que receberão UPPs deverá ser alterada por causa da operação no Complexo do Alemão . Em outubro, o governador anunciara que a Mangueira seria ocupada um mês depois do Macacos. Ou seja, a comunidade do Maracanã seria pacificada até o fim de novembro. A Secretaria estadual de Segurança não comenta sobre prazos ou a ordem das comunidades que receberão UPPs. Já o coronel Robson Rodrigues da Silva, comandante do Comando de Polícia Pacificadora, explicou que o planejamento de implantação das unidades tem uma certa flexibilidade. Ele lembrou que a operação no do Alemão não estava prevista para acontecer em novembro.

Nenhum comentário: