O Policiamento Comunitário ou de Proximidade é um tipo de policiamento que utiliza estratégias de aproximação, ação de presença, permanência, envolvimento e comprometimento com o local de trabalho e com as comunidades na preservação da ordem pública, da vida e do patrimônio das pessoas. A Confiança Mútua é o elo entre cidadão e policial, entre a comunidade e a força policial, entre a população e o Estado. O Comprometimento é a energia.

Esta estratégia de policiamento visa garantir o direito da população à segurança pública, mas, tendo em vista que confiança é essencial, o sucesso depende de policiais preparados, do apoio da sociedade organizada, das comunidades, de leis respeitadas e da interação entre poderes, instituições e órgãos envolvidos num Sistema de Justiça Criminal que exige finalidade pública, observância da supremacia do interesse público, valor à vida das pessoas, comprometimento, objetivo, coatividade, instrumentos de justiça ágeis, execução penal responsável e forças policiais bem formadas, respeitadas, valorizadas, especializadas, atuando no ciclo completo e capacitadas em efetivos para exercer função essencial à justiça na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

terça-feira, 5 de julho de 2011

BAGÉ-RS - BASES DE POLICIAMENTO COMUNITÁRIO TÊM APOIO DA PREFEITURA

Bases de policiamento comunitário terão investimentos superiores a R$ 2,8 milhões
Obras podem começar ainda neste ano - MINUANO ONLINE, 30/06/2011

O prefeito Dudu Colombo e o secretário-executivo do Gabinete de Gestão Integrada, Milton César da Silva, participaram ontem em Porto Alegre do Encontro Estadual de Políticas e Ações em Segurança Pública. A cerimônia ocorreu no Palácio Piratini e contou com a presença do governador Tarso Genro. Na ocasião, foram apresentados os projetos do Programa Nacional de Segurança com Cidadania (Pronasci), desenvolvido pelo Ministério da Justiça, e o lançamento do Programa Estadual de Segurança com Cidadania (Proesci). O objetivo foi discutir o envolvimento dos municípios e das comunidades nas questões de segurança pública. Colombo volta para Bagé trazendo na bagagem a confirmação de instalação das duas Bases de Policiamento Comunitário, fato anunciado dias atrás durante seminário sobre segurança.

As bases terão 120 metros quadrados e cada uma terá um investimento de R$ 1, 413 milhão, contando com quatro viaturas, duas motos, equipamentos para utilização na base e 10 câmeras de videomonitoramento. “O município irá disponibilizar a área para a construção enquanto que o Estado será responsável pela destinação do efetivo”, conta Dudu. A iniciativa será realizada em áreas consideradas de vulnerabilidade social e com alto grau de violência. “Vamos levar ao Pleno do GGI a discussão para identificar quais as áreas onde iremos instalar as duas bases”, revela o prefeito.

Agora o município passa para a etapa de cadastramento. Serão 95 bases de policiamento comunitário no Rio Grande do Sul e a Bagé foi contemplada com duas. Após estar habilitada, a cidade terá 60 dias para realizar as questões burocráticas. A previsão é de que a construção inicie ainda em 2011. “Essa conquista é resultado de um esforço que se faz junto aos governos federal e estadual para melhorar a segurança da população”, enfatiza Dudu.

2 comentários:

josue disse...

bom dia eu sou JOSUÉ MONTEIRO presidente do Bairro Habitar Brasil e do CONSEG-BAGÉ queremos muito q seja construida uma BASE na ZONA LESTE apos o viaduto pois a nossa luta por melhoria na aréa de SEGURANÇA em nossos BAIRROS E BASTANTE LONGA tanto faz em segurança EDUCACIONAL,SOCIAL em fim nos pensamos e vamos LUTAR MUITO PARA Q ISSO ACONTEÇA

Jorge Bengochea disse...

Josue. Reúna a diretoria e faça contato com o comando da Brigada Militar de Bagé e leve para ele a sugestão da comunidade. Quem sabe o Comandante consegue incluir o teu pedido no plano.