O Policiamento Comunitário ou de Proximidade é um tipo de policiamento que utiliza estratégias de aproximação, ação de presença, permanência, envolvimento e comprometimento com o local de trabalho e com as comunidades na preservação da ordem pública, da vida e do patrimônio das pessoas. A Confiança Mútua é o elo entre cidadão e policial, entre a comunidade e a força policial, entre a população e o Estado. O Comprometimento é a energia.

Esta estratégia de policiamento visa garantir o direito da população à segurança pública, mas, tendo em vista que confiança é essencial, o sucesso depende de policiais preparados, do apoio da sociedade organizada, das comunidades, de leis respeitadas e da interação entre poderes, instituições e órgãos envolvidos num Sistema de Justiça Criminal que exige finalidade pública, observância da supremacia do interesse público, valor à vida das pessoas, comprometimento, objetivo, coatividade, instrumentos de justiça ágeis, execução penal responsável e forças policiais bem formadas, respeitadas, valorizadas, especializadas, atuando no ciclo completo e capacitadas em efetivos para exercer função essencial à justiça na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

quinta-feira, 14 de março de 2013

KOOBANS: OPERAÇÃO NOS POSTOS POLICIAIS





Wilson Pardi Junior
Wilson Pardi Junior
Hardware/Software Engineer na empresa NuFlare Technology, Inc.


(1) Diferenças entre postos policiais e postos policiais residenciais:


De acordo com as regras comunitárias relativas à operação policial, postos policiais são, em princípio, estabelecidos em áreas urbanas, normalmente operados em serviços de turno.

Postos policiais residenciais, por outro lado, são em principio, estabelecidos em áreas não-urbanas (áreas rurais ou semi-rurais) e comandadas por um único oficial, que mora com a sua família na parte residencial ligada ao escritório.

Com essas diferenças, postos policiais e postos policiais residenciais tem os seus próprios pontos fortes.

Postos policiais são mais vantajosos em termos de prevenção de crimes e acidentes, e também em relação à resposta a esses eventos, porque cada um deles é ocupado por mais de um oficial constantemente. No caso de um grande posto policial , alguém está sempre lá, por isso é conveniente para os visitantes.

Em contraste, cada posto policial residencial é ocupado por apenas um oficial, o que torna possível cobrir uma área larga, com um número pequeno de pessoal. O sistema de posto policial residencial é eficaz em áreas rurais e semi-rurais, onde há relativamente poucos crimes e acidentes. Visto que oficiais designados para atuar em postos policiais residenciais trabalham e moram no mesmo lugar com a família, eles podem manter-se em contato mais próximo com os moradores da comunidade.

(2) Instalações de postos policiais:

Postos policiais variam muito em tamanho. Além de uma área de escritório, um posto policial tem uma cozinha simples e uma sala de descanso para oficiais. Uma "sala da comunidade", ou seja, uma sala de recepção para os residentes, foi recentemente incorporada. Postos policiais residenciais foram construídos como uma combinação de escritório e residência, e recentemente, eles também contêm uma sala da comunidade na seção de escritório. Carros de polícia de pequeno porte são empregados em muitos postos policiais e postos policiais residenciais para uso em patrulhas e viagens a partir da delegacia de polícia.

Todos os postos policiais e postos policiais residenciais possuem uma lâmpada vermelha acima de suas entradas. Muitos moradores da comunidade se sentem seguros quando vêem esta lâmpada, e ela tornou-se instantaneamente um símbolo reconhecível de um posto policial ou posto policial residencial.


(3) Oficiais de postos policiais:

Em abril de 2004, existiam cerca de 6.500 postos policiais e 7.600 postos policiais residenciais no Japão. Dos 245 mil policiais em todo o país, cerca de 88 mil ou 36% estavam engajados em atividades relacionadas ao policiamento comunitário, incluindo cerca de 45.000 oficiais em postos policiais, e 8.000 oficiais em postos policiais residenciais.

Oficiais postados em postos policiais são classificados como Inspetores de Polícia Assistente ou abaixo, isto é, Inspetor de Polícia Assistente, Sargento de Polícia ou Policial. Eles variam em idade. Todos os oficiais recém recrutados são primeiramente empregados em postos policiais depois de receberem treinamento em uma escola de polícia da província. No entanto, há alguns oficiais da policia comunitária que estão na faixa dos 50 anos em meio a um rápido envelhecimento das organizações policiais japonesas.

No Japão, a idade de aposentadoria de funcionários públicos, incluindo policiais, é de 60 anos, e a maioria dos oficiais de polícia trabalham até a idade de se aposentarem.

Chefes de postos policiais, que, a princípio, trabalham oito horas por dia e cinco dias por semana, são designados para muitos postos policiais. A maioria dos chefes de postos policiais são classificados como Inspetores de Polícia Assistentes (ocasionalmente Inspetores de Polícia). Além de comandar os seus subordinados, um chefe do posto policial compartilha os mesmos deveres que sua equipe, se necessário, e faz ligação com os municípios dentro da jurisdição de seus postos policiais.

(4) Pessoas que contribuem para os postos policiais:

Em abril de 2004, aproximadamente 3.000 chamados conselheiros de postos policiais foram designados em todo o país para postos policiais como pessoal de período não-integral. A maioria deles são policiais aposentados. Embora os conselheiros de postos policiais são incapazes de exercerem a prisão de suspeitos assim como outras atividades de aplicação da lei, eles podem ajudar através do desempenho de tarefas não aplicáveis a lei, tais como consulta dos cidadãos, dando orientações e manuseando bens perdidos ou achados, sempre em colaboração com os oficiais do posto policial.

A contratação de conselheiros de postos policiais é feito com a intenção de acomodar duas exigências contraditórias da comunidade: fortalecimento de patrulhas policiais e manutenção da equipe nos postos policiais em todos os momentos. A presença dos conselheiros de postos policias torna mais fácil para os oficiais saírem para a ronda.

No caso de um posto policial residencial, o oficial de polícia geralmente mora com a sua família. Aqui, a esposa do oficial recebe moradores que visitam o posto policial residencial enquanto o oficial está fora onde ele é necessário. Embora a esposa não seja funcionária pública, ela recebe um subsídio mensal referente ao posto policial residencial, um pagamento projetado para recompensar a sua contribuição para as atividades da polícia.

PRÓXIMO: 

3. Deveres e atividades dos oficiais da polícia comunitária:


FONTE: JapaneseCommunityPolice_2004

Nenhum comentário: