O Policiamento Comunitário ou de Proximidade é um tipo de policiamento que utiliza estratégias de aproximação, ação de presença, permanência, envolvimento e comprometimento com o local de trabalho e com as comunidades na preservação da ordem pública, da vida e do patrimônio das pessoas. A Confiança Mútua é o elo entre cidadão e policial, entre a comunidade e a força policial, entre a população e o Estado. O Comprometimento é a energia.

Esta estratégia de policiamento visa garantir o direito da população à segurança pública, mas, tendo em vista que confiança é essencial, o sucesso depende de policiais preparados, do apoio da sociedade organizada, das comunidades, de leis respeitadas e da interação entre poderes, instituições e órgãos envolvidos num Sistema de Justiça Criminal que exige finalidade pública, observância da supremacia do interesse público, valor à vida das pessoas, comprometimento, objetivo, coatividade, instrumentos de justiça ágeis, execução penal responsável e forças policiais bem formadas, respeitadas, valorizadas, especializadas, atuando no ciclo completo e capacitadas em efetivos para exercer função essencial à justiça na preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

A POPULAÇÃO NÃO AGUENTA MAIS...

PALESTRA

Ricardo Balestreri

* Respeitar direitos humanos é pouco
* Embrião da polícia comunitária na década de 50
* Ditadura militar, viaturização
* Policial pra servir a população tem que falar com ela, conhecer, ser referência
* Como evitar corrupção
* BO praticamente não serve pra nada, pior sem o ciclo completo de polícia
* Na prática quando o delinquente é detido.
* Exemplo que ocorre no Amazonas
* Resistência do sistema às mudanças
* Serviço público é SERVIÇO não é PODER público.
* Por na pauta dos militantes a reforma das polícias !



http://www.youtube.com/watch?v=vYToA9YPlQs

Nenhum comentário: